Aguarde, carregando...

IMPOSTO DE RENDA 2021 ESTÁ CHEGANDO: PREPARE OS DOCUMENTOS PARA A DECLARAÇÃO

IMPOSTO DE RENDA 2021 ESTÁ CHEGANDO: PREPARE OS DOCUMENTOS PARA A DECLARAÇÃO
Por: Usuário Admin
Dia 18/02/2021 22h52

A previsão é de que o prazo para a entrega do informe seja de 1º de março a 30 de abril

O calendário oficial e as novidades para a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2021 devem ser divulgadas no dia 24 de fevereiro, em uma transmissão ao vivo pelo YouTube, informa a Superintendência Regional da Receita Federal do Brasil da 10ª Região Fiscal. A expectativa de especialistas é a de que o prazo para a entrega da declaração seja de 1º de março a 30 de abril, semelhante a edições anteriores. Em 2020, devido à pandemia de coronavírus, a data-limite para entrega dos documentos foi estendida até o fim de junho, mas ainda não foi informado se o mesmo vai ocorrer em 2021.

— O contribuinte tem que ficar muito atento a todas as informações que podem mudar o valor do imposto a restituir ou a pagar, para evitar cair na malha fina. No ano passado, dentre as 910 mil declarações retidas, 46% foram por falta de informações de rendimentos de titulares e dependentes, e 26% por valores incompatíveis de despesas médicas — afirma o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos.

Enquanto o calendário oficial não é divulgado, o contribuinte pode aproveitar para organizar a documentação necessária para o acerto com o Leão.

Quem precisa fazer a declaração? 


Se as diretrizes estabelecidas pela Receita Federal continuarem as mesmas de 2020, como estimam especialistas, fica obrigado a apresentar a declaração a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2020, se enquadrar nas seguintes situações: 

  • Recebeu rendimentos tributáveis cuja soma foi superior a R$ 28.559,70. 
  • No caso da atividade rural, obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50.
  • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.
  • Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
  • Pretenda compensar, no ano-calendário de 2020 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2020.
  • Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil. 
  • Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro.
  • Optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda.

Como enviar a declaração


A Receita Federal possibilitou, em 2020, que o informe fosse elaborado de três formas. A primeira é pelo computador, pelo programa disponibilizado pelo site da Receita Federal. Também é possível declarar acessando o serviço Meu Imposto de Renda no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) no site da Receita, com uso de certificado digital, podendo ser feito pelo contribuinte ou seu representante com procuração na Receita Federal ou procuração eletrônica. Outra opção é declarar pelo smartphone, no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível nas lojas de aplicativos Google Play e App Store.

Principais documentos e informações que compõem a declaração de IR

Informações gerais

  • Dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja.
  • Nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento.
  • Endereço atualizado.
  • Back-up da última declaração Imposto de Renda de Pessoa Física entregue.
  • Atividade profissional exercida atualmente.

Rendas

  • Informes de rendimentos de bancos, instituições financeiras.
  • Informes de rendimentos de pessoa jurídica ou física.
  • Informações e documentos de outras rendas, tais como pensão alimentícia, doações, heranças recebida no ano, DARFs de Carnê-Leão, entre outras.

Pagamentos feitos

  • Informes de pagamentos ou documentos que comprovem gastos com plano ou seguro de saúde e odontológico.
  • Informes de reembolsos de gastos com saúde emitidos pelo plano ou seguro de saúde.  
  • Documentos que comprovem os gastos com despesas médicas, educação, previdência social e privada e com doações. 
  • Comprovantes oficiais de pagamento a candidato  ou partido político

Bens e direitos

  • Documentos que comprovem a compra e a venda de bens e direitos, bem como os saldos dos bens e direitos. 

Dívidas e ônus

  • Informações e documentos de divida e ônus contraídas ou pagas no período.
  • Documentos que comprovam os saldos dos dívidas e ônus no final do exercício.

Renda variável

  • Controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto.
  • DARFs de renda variável.

Gaúcha ZH

Veja também:

Confira mais artigos relacionados e obtenha ainda mais dicas de controle para suas contas.