Home > Câmara de Vereadores de Constantina > VEREADORA SONIA MANIFESTA SUA PREOCUPAÇÃO COM A PEC 06/2019

VEREADORA SONIA MANIFESTA SUA PREOCUPAÇÃO COM A PEC 06/2019

Na última sessão, ao usar a tribuna, a vereadora Sonia Camara Lima parabenizou os munícipes e Constantina pelos 60 anos de emancipação político-administrativo. Destacou a Feira Literária e Cultural, onde aconteceu o lançamento da segunda edição do livro “Crianças Constantinenses Escrevendo Histórias”, como o ponto alto das comemorações alusivas à data, porque assim crianças, adolescentes e adultos são incentivados a ler e, também, a escrever seus próprios textos, uma ótima iniciativa para a formação de leitores e escritores. No entanto, considerou que os 60 anos de Constantina mereciam ser comemorados com mais eventos.

Ela fez uma comparação, observando que se sua bancada fosse governo e comemorasse uma data tão significativa da maneira acanhada que foi este ano, a oposição criticaria muito, e que se a Feicomel não fosse realizada (de novo!), as críticas seriam ainda mais contundentes. Porque para eles, a administração Leomar /Fidel vivia de desculpas, não era falta de recursos, era falta de vontade política; ignoraram tudo o que foi feito e que ficou para concluírem e inaugurarem, como é o caso da piscina térmica, que, finalmente, vai ser colocada em funcionamento. Essa obra – salientou a vereadora – foi idealizada pela fisioterapeuta e primeira-dama Renata Behm e Cecília Menegazzo, recebeu total apoio da administração da época e foi viabilizada com recursos vindos através do deputado Covatti Filho.

A vereadora também lembrou os 58 anos do Clube Comercial e parabenizou a todos os envolvidos na organização do evento que integrou atletas de vários municípios, colocando Constantina em destaque. Ainda, salientou a brilhante Encenação da Paixão e Morte de Cristo, pelo CLJ, enfatizando que a cada ano os jovens inovam e se superam, realizando um belo espetáculo, e que todos estão de parabéns. 

Por fim, manifestou sua preocupação com a reforma da previdência, que está avançando e, em alguns aspectos, prevê problemas para algumas classes de trabalhadores. Comentou que esteve participando da Assembleia Geral do CPERS/Sindicato, em Porto Alegre, e tomou conhecimento do quanto ela prejudica educadores e funcionário de escola. Disse que as mudanças pesam especialmente sobre as mulheres: as professoras (porque são maioria dentro da categoria), as trabalhadoras rurais e as empregadas domésticas, que serão duramente atingidas por essa PEC, além de idosos em situação de miserabilidade (no caso do BPC). Sugeriu que os vereadores tomem conhecimento do conteúdo da PEC a fim de se posicionarem e contatarem com os deputados federais, pois são eles que decidirão os rumos da previdência social.