Home > Animais > PÁSCOA: O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ DÁ CHOCOLATE PARA O SEU CACHORRO

PÁSCOA: O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ DÁ CHOCOLATE PARA O SEU CACHORRO

Muitos donos ficam com pena daquele “olhar de pidão” e acabam dividindo o ovo de páscoa com o seu pet

A Páscoa está se aproximando e, com ela, uma quantidade enorme de ovos que agradam ao paladar de todos, inclusive, dos animais. Mas o chocolate pode ser um grande inimigo do seu pet. O alimento tem ingredientes que são metabolizados por eles de forma diferente. 

De acordo com a veterinária Gracieli Sena, muitos donos ficam com pena daquele “olhar de pidão” e acabam dividindo o ovo de páscoa com o cachorro, mas não sabem o quanto isso pode fazer mal à saúde dele.

– Não faz bem para o animal, principalmente, por conta do excesso de gordura e açúcar. Pode causar distúrbio no fígado, pâncreas ou intestino. A intoxicação alimentar gera um quadro agudo de gastroenterite – afirma.

Há quem diga que, antigamente, eles comiam de tudo e não passavam mal, porém, Gracieli alerta que, em outras épocas, os cães ficavam no pátio ou na rua, não viviam dentro de casa sob o olhar e cuidado dos donos:

– Quem garante que aqueles animais não passavam mal longe de casa, no campo, por exemplo. Muitos cachorros morriam sem o proprietário saber o motivo. Toda comida deve ser diferenciada, balanceada, porque alguns alimentos são tóxicos para os bichos.

Para a veterinária Patrícia Radl, o grande problema é a teobromina, substância presente no cacau que pode sobrecarregar o fígado porque não é bem metabolizada por eles. Quanto mais escuro o chocolate, maior a concentração de cacau, e pior ainda para o cão. 

– Dependendo da quantidade oferecida, o pet pode ter vômito, diarreia, convulsões, tremores e ofegância. Em animais de pequeno porte, por exemplo, 50 gramas de chocolate já seriam bem tóxicas – explica.

Mas já existem no mercado produtos alimentícios para pets que ganharam o nome de chocolate, mas que combinam ingredientes próprios para cães e gatos. A veterinária nutróloga Raquel Valim esclarece que esses snacks têm aroma e características visuais do chocolate, mas com uma composição livre de toxinas.

– A maioria desses petiscos é feita com carne e frango, então, não faz mal ao pet.

A especialista justifica que o cuidado deve ser moderado, o mesmo que temos com uma criança:

– Não é adequado dar um bombom todos os dias para o seu filho. Além dos problemas que o açúcar pode causar, vai inibir a fome e ele deixará de lado a refeição principal, que é balanceada e com fonte de nutrientes. Do mesmo modo acontece com os pets. Qualquer coisa em excesso é ruim.

Outros alimentos que fazem mal aos animais: 

  • Uva e uvas-passa: podem provocar insuficiência renal aguda.
  • Castanha macadâmia: causa intoxicação e deprime o sistema nervoso central, gerando tremores, náuseas vômitos e hipertermia
  • Cebola e alho: provocam quadros graves de anemia.
  • Doces em geral: cárie, obesidade e agravamento de uma diabetes subclínica (que ainda não foi diagnosticada)
  • Pimenta: causa irritação no estômago e alterações gastrointestinais.

https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/tulio-milman/noticia/2019/04/pascoa-o-que-acontece-quando-voce-da-chocolate-para-o-seu-cachorro-cjukbjrsg02zq01rtvkbv2e06.html