Home > Notícias > RS tem queda nos homicídios e latrocínios no primeiro semestre

RS tem queda nos homicídios e latrocínios no primeiro semestre

O Rio Grande do Sul registrou queda de 25,7% nos homicídios e 35,6% nos latrocínios entre janeiro e junho deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (10) pelo titular da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Cezar Schirmer.

Em Porto Alegre, os assassinatos apresentaram queda de 19,8%. Já os latrocínios reduziram em 30%. O roubo de veículos foi o único indicador que apresentou elevação no semestre na capital gaúcha: acréscimo de 2,4%.

Durante a coletiva, o secretário criticou a decisão da Justiça que permite a volta de 17 presos que foram transferidos para presídios federais no ano passado.

— Acho péssima decisão. É um desastre. Os argumentos (para a volta) são pífios.

Schirmer demostrou preocupação com o aumento da criminalidade caso a volta dos presos seja efetivada. Segundo o secretário, há a possibilidade de as facções se reorganizarem e de a disputa entre elas se intensificar.

— São criminosos com longa tradição do crime, têm mais de 800 anos de pena, fora o que já cumpriram. Não são criminosos de crimes menores, não é ladrãozinho de chinelo. São assassinos contumazes.

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/seguranca/noticia/2018/07/rs-tem-queda-nos-homicidios-e-latrocinios-no-primeiro-semestre-cjjfsplb40ptu01qo05z986y9.html

Ao todo, 17 indicadores são analisados. Eles representam os crimes de maior potencial ofensivo contra a vida e contra o patrimônio. Confira, abaixo, a relação completa dos indicadores apresentados pelo secretário Cezar Schirmer, em entrevista coletiva:
– Homicídio doloso: – 25,7%
– Latrocínios: – 35,6%
– Furtos: – 14,2%
– Abigeato: – 29,7%
– Furto de veículos: – 15,5%
– Roubos: – 22,7%
– Roubos de veículos: – 8,6%
– Estelionato: – 5,9%
– Furtos de bancos: – 32,4%
– Roubo de bancos: – 6,1%
– Furto de comércio: – 22,8%
– Roubo de comércio: – 29,8%
– Roubo de usuários de transporte coletivo: – 55,9%
– Roubo de profissionais de transporte coletivo: – 35,7%
– Ameaça contra mulheres: – 5%
– Lesão corporal contra mulheres: – 5,3%
– Estupro de mulheres: 3,9%