Home > Religião > O líder e a humildade

O líder e a humildade

Muitos de nós exercemos cargos de liderança. O líder deve ser humilde. Aquele que interiorizou dentro de si as virtudes, que significam em latim força, desempenha melhor a liderança. Uma virtude importante é a humildade. Em oposição à humildade está a atitude arrogante. O arrogante é aquele que se coloca acima das pessoas. Tem necessidade de diminuir as pessoas para acreditar no seu próprio tamanho. Precisa diminuir os outros para acreditar que pode. Isso não é virtude. Abusar dos outros, vangloriar-se daquilo que faz, abusar do poder que tem, menosprezar os outros e superestimar a si mesmo, para se sentir bem, é distorcer o papel de liderança. Atualmente, sabemos que o líder verdadeiro não pode agir assim.

A humildade faz com que o líder contemple sua própria humanidade. Então, ele se perceberá frágil e necessitado de permanente aprendizagem. Todos precisam aprender continuamente. Todos acertam e erram. E é exatamente nessa postura que nasce a força para liderar. Perceber minha condição de ser humano inconsistente, necessitado, cuja estrutura de vida pode cair facilmente, me torna mais verdadeiro, mais próximo das pessoas e mais aberto à necessidade de todos. O líder não pode se perceber como um super-homem, independente do sucesso que alcançou ou da fortuna que possui. Reconhecer que todos são feitos de barro, de terra, descer fundo e encontrar a própria sombra, é exatamente isso, o sentido da humildade. Humilitas deriva de húmus que quer dizer exatamente, feito do barro, da terra. Essa condição nos faz descer de nosso trono para então encontrar a verdadeira grandeza. A grandeza está em descer para elevar, fazer subir os outros junto com você. Olhar do trono para baixo, desmerecendo quem está lá, é postura arrogante.

Descer para estar junto e elevar, ajudar o outro a crescer, sempre permanecendo juntos, auxiliando-se, ligados à humanidade e à terra, é o verdadeiro movimento da vida. Essa postura faz com que todos sejam respeitados em sua dignidade de pessoa humana. Um líder humilde não andará pela empresa de nariz empinado, não exercerá sua liderança com soberba e com autoritarismo, não fará pouco caso de seus funcionários e colaboradores. Coloca-se em seu lugar, será acolhido e respeitado como líder, entenderá o que significa a sua missão e ao mesmo tempo se colocará ao lado de todos, em vista do bem de todos e da resolução dos problemas.

 

 

Padre Ezequiel Dal Pozzo

[email protected]