Home > Clientes > Alguns cuidados com a saúde com chegada do calor

Alguns cuidados com a saúde com chegada do calor

Para esses dias de muito sol, os protetores solares são os mais indicados, pois evitam o envelhecimento precoce, o câncer de pele e queimaduras. Os cuidados como a hidratação e limpeza da pele também são indispensáveis.

O sol emite radiações infravermelhas e ultravioletas (UVA e UVB) que podem ser perigosas se usadas de forma errada e exagerada (ver quadro). Essa exposição em horários não recomendados pode gerar consequências negativas à saúde da pele, provocando vermelhidão, queimaduras, manchas como sardas e pintas. De uma forma geral todos devem usar protetores que tenham pelo menos fator 15 de proteção, nunca para baixo. Vale lembrar que ele deve ser reaplicado a cada duas horas.

Segundo a dermatologista Berenice Capra as “roupas que cubram mais o corpo, chapéu de abas largas, óculos escuros são outras medidas importantes, além de ficar mais a sombra ou ficar embaixo do guarda-sol”.

CUIDADO COM A HIDRATAÇÃO!

Ingestão de muita água, sucos naturais ou água de coco. O nutrólogo Durval Ribas classifica como mito essa história de que cada pessoa deve ingerir 8 copos de água por dia, ou o equivalente a 2 litros. Segundo ele, “quem pede a quantidade de água que devemos ingerir é o próprio organismo. Evidentemente que quando sentimos sede buscamos por água”.

A pessoa que não se hidrata adequadamente, explica o especialista, terá prejuízo em todos os sistemas do organismo. “É fundamental que a cada duas ou três horas a gente faça a ingestão de algum líquido, não necessariamente água. Os sucos naturais e a água de coco também são muito bem-vindos.” Lembre-se nunca espere sentir sede para beber água, pois a sede já é sinal de desidratação.

Leve sempre com você uma garrafinha de água fresca, assim a hidratação é mantida o dia todo.

 

CUIDADO COM O TEMPO SECO

Com a baixa umidade do ar, é preciso estar atento à saúde para evitar problemas como rinite, asma, conjuntivite, bronquite e desidratação.

Alguns Estados registraram índices abaixo dos 25%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um nível considerado aceitável deve estar acima dos 30%. Por isso, deve-se evitar atividades físicas externas no período de maior exposição ao sol. De acordo com o Ministério da Saúde, durante a seca, a população deve evitar exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 16h. Veja outras orientações no quadro explicativo.

Além disso, a Defesa Civil recomenda que as pessoas umedeçam com frequência a mucosa do nariz, mantenha toalhas molhadas e reservatórios com água nos ambientes ou umidificadores, assim como evitem o acúmulo de poeira em casa.
Nesse período, é importante dar atenção à pele com cuidados para não ressecá-la, como evitar tomar banhos muito quentes e passar creme hidratante, sempre que possível. Para narinas e olhos, a recomendação é usar soro fisiológico para hidratá-los.

Portal Boa Vontade reforça que o cuidado com a saúde é indispensável durante este período. Lembre-se de que a água é fundamental para o funcionamento correto do organismo e que essas medidas preventivas evitam futuras “dores de cabeça”.