Home > Clientes > Dicas para se defender da alta umidade do ar

Dicas para se defender da alta umidade do ar

A semana de chuva no Rio Grande do Sul tem feito a umidade no Estado se aproximar dos 100%. O ar molhado traz uma série de transtornos para a rotina e riscos a nossa saúde.

Segundo a meteorologista da Somar Meteorologia, Graziella Gonçalves, ideal, é que a umidade esteja sempre em torno de 50%.

A pedido do Diário Gaúcho, o chefe da pneumologia da Santa Casa, Adalberto Rubin, explica como a umidade afeta nosso corpo e dá dicas para tentar escapar destes efeitos:

Efeitos da umidade no corpo:

– Irritação no aparelho respiratório.

– Redução da defesa do organismo.

– Corpo está mais suscetível a infecção porque o ambiente favorece a multiplicação de fungos.

– Contração da musculatura, o que causa dores musculares e nos ossos.

Como driblar:

– Proteja as extremidades do corpo. Não deixe resfriados cabeça, mãos, pés e pescoço. Evite andar de pés no chão.

– Para evitar a proliferação de bactérias, abra as janelas de casa ao menos uma vez ao dia por pelo menos uma hora para que possa entrar corrente de ar externa.

– Evite fazer atividade física na rua no começo da manhã e no fim da tarde, horário em que os níveis de umidade são maiores. Se for inevitável, use boné.

– Idosos devem evitar contato com crianças ou adultos que estão gripados ou resfriados. Já os que tem doenças respiratórias crônicas como bronquite e asma, devem seguir a risca as orientações do tratamento.

Fonte: Diário Gaúcho